A Conectas faz o acompanhamento diário das principais notícias de direitos humanos publicadas por jornais e revistas do Brasil e do exterior. O conteúdo é atualizado diariamente - separado por temas de Justiça e de Política Externa - no web site www.conectas.org, para livre acesso, com o resumo das notícias e o link para o conteúdo original. Alguns veículos de comunicação podem restringir o acesso a assinantes

Clipping Justiça, 12 de setembro de 2017

VIOLÊNCIA INSTITUCIONAL

 
Drogas: A voz das vítimas da guerra às drogas. A plataforma “Movimentos” reúne jovens das favelas cariocas, principais atingidos pela política de entorpecentes. (Carta Capital)
 
Sistema prisional: Estudo aponta falta de tratamento ginecológico e obstétrico a mulheres presas no Brasil. Segundo o levantamento do Ministério da Justiça, a população carcerária feminina é a que mais cresce no Brasil, sendo que a quantidade de mulheres presas aumentou 567% em 15 anos, passando de 5.601 para 37.380 detentas entre 2000 e 2014. (Justificando)
 
Drogas 2: Sem estrutura, polícia de Alckmin tem aval para dizer que droga 'não é droga'. Sem estrutura para fazer frente à evolução das drogas sintéticas vendidas no país, a Polícia Científica de São Paulo decidiu oficializar a atual ineficiência e publicar uma norma que isenta os peritos de conseguir confirmar a existência de substâncias ilícitas nos exames laboratoriais. (Folha)
 
Armas: Brasil atrasa ratificação de tratado que regula comércio de armas. Até o momento, 92 países já ratificaram o TCA. O Brasil e outras 40 nações assinaram, mas ainda não ratificaram. Nesse grupo também estão os EUA —maior fabricante de armas do mundo e o maior comprador do Brasil. (Folha)
 

FORTALECIMENTO DO ESPAÇO DEMOCRÁTICO

 
Liberdade de expressão: Quando a arte é cancelada, em Porto Alegre e no mundo. Exposição foi suspensa por banco após ação de grupos que viram ‘blasfêmia’, ‘pedofilia’ e ‘zoofilia’ nas obras. Artistas e curador falam em censura e agressividade. (Nexo)
 

VIOLAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS E AMBIENTAIS

 
Povos indígenas: MPF investiga denúncia de massacres de indígenas isolados no Amazonas. Um dos crimes teria ocorrido em maio e os suspeitos são garimpeiros ilegais. O outro, de agosto, pode ter sido cometido por um produtor agrícola da região. (El País)