A Conectas faz o acompanhamento diário das principais notícias de direitos humanos publicadas por jornais e revistas do Brasil e do exterior. O conteúdo é atualizado diariamente - separado por temas de Justiça e de Política Externa - no web site www.conectas.org, para livre acesso, com o resumo das notícias e o link para o conteúdo original. Alguns veículos de comunicação podem restringir o acesso a assinantes

Clipping Justiça, 10 de janeiro de 2017

VIOLÊNCIA INSTITUCIONAL

 
Sistema prisional/segurança: Em meio à crise na segurança, primeiros agentes da Força Nacional chegam a Manaus. Para o Amazonas, serão enviados, ao todo, 100 membros da Força Nacional. Em Boa Vista, os 100 agentes da Força devem chegar por volta das 6h desta terça (8h em Brasília). (UOL)
 
Sistema prisional/análise/opinião: País precisa de R$ 10 bi para acabar com déficit prisional, diz CNJ. Presídios precisam ser privatizados imediatamente. (Estadão +Folha)
 
Sistema prisional: ‘Presídio não é hotel e preso não é hóspede’, diz Secretário de Justiça do RN. Reviravolta põe Espírito Santo como modelo contra violência em prisões. (O Globo + Folha)
 
Sistema prisional 2: PSOL questiona no STF gasto do Funpen fora de presídio. Partido argumenta que medida provisória do governo Temer fere decisão do STF e representa. (Jota)
 

FORTALECIMENTO DO ESPAÇO DEMOCRÁTICO

 
Retrospectiva/balanço: Secretaria Especial de Direitos Humanos divulga balanço de ações do segundo semestre de 2016. Entre as iniciativas destacadas no relatório estão a entrega do Prêmio Direitos Humanos. (SDH)
 

VIOLAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS E AMBIENTAIS

 
Rio Doce: Vale e Samarco pedem prorrogação de pagamento de R$ 1,2 bi para o dia 19. Valor é referente a medidas reparatórias do rompimento de barragem em Mariana, tragédia que deixou 18 mortos e um desaparecido em novembro de 2015. (Estadão)
 
Obras e infraestrutura: Tapajós sob ataque. Agronegócio na Amazônia: logística e tecnologia sustentam modelo colonialista. (The Intercept BR)
 
Grupos vulneráveis: Crise leva mais famílias a morar na rua. Os mais de dois anos de recessão profunda aumentaram a demanda pelos serviços sociais dessas instituições e, além disso, mudaram o perfil predominante nos atendimentos. (Valor)
 

DIREITOS DA SOCIEDADE DIGITAL

 
Privacidade e proteção de dados: Privacidade, mercadoria de luxo. O direito de escolher entre ser totalmente transparente ou manter certos assuntos longe do escrutínio alheio tende a ser cada vez mais um privilégio dos ricos. (Outras Palavras)