Busca Avançada

Financiamento com responsabilidade

Planalto veta artigo de MP que isentava bancos de crimes ambientais

06/06/2017 bancos empresas e direitos humanos mp752

O presidente Michel Temer sancionou na manhã desta terça-feira (6) a medida provisória 752, sobre as concessões públicas no setor de transporte. Depois de intensa pressão por parte de organizações da sociedade civil e também do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), o Planalto vetou o artigo 35 do texto, que livrava bancos públicos e outras instituições de fomento de sua responsabilidade em danos ambientais relacionados aos projetos por eles financiados.
 
O trecho incluído pelo relator da proposta, o deputado Sérgio Souza (PMDB-PR), afirmava que as instituições financeiras só poderiam responder por dano ambiental nos contratos de parceria “se comprovado dolo ou culpa, bem como a relação de causalidade entre sua conduta e o dano causado”.
 
Em nota técnica enviada à Presidência na última quinta-feira (1), Amigos da Terra, Conectas Direitos Humanos, Greenpeace e ISA (Instituto Socioambiental) denunciaram a inclusão do artigo por não guardar relação com o tema específico da MP – uma prática vedada pelo Supremo Tribunal Federal e conhecida como “contrabando legislativo”.
 
Segundo as entidades, uma eventual aprovação do artigo promoveria o financiamento de atividades ilícitas e danosas ao meio ambiente, além de incentivar o desmatamento e dificultar a implementação de políticas públicas.
 
Ainda no documento enviado ao Planalto, as organizações afirmam que o trecho violaria os princípios da precaução, prevenção e do não retrocesso socioambiental – todos amparados pela Constituição e por tratados internacionais ratificados pelo Brasil.
 
Clique aqui para ler a nota técnica enviada pelas entidades ao Planalto.
0