Busca Avançada

Vitrine de ideias

Pluralidade une movimentos sociais e cria compartilhamento de experiências

05/10/2017 15coloquio ativismo feira de direitos humanos

por Pâmela Ellen*

Os problemas enfrentados por organizações e ativistas de direitos humanos, as ações e o trabalho que estão promovendo para resolvê-los foram apresentados na Feira de Direitos Humanos que aconteceu nesta quarta-feira, 4, durante o 15° Colóquio Internacional de Direitos Humanos.

Entre os expositores estavam as 50 organizações participantes do Colóquio e mais 10 instituições de São Paulo convidadas, dentre os quais haviam lideranças indígenas do Brasil, ativistas de igualdade de gênero da China, Índia e diversos países da África, militantes das periferias do Rio de Janeiro, para políticas de saúde pública, pela liberdade de manifestação na Venezuela, e muitos outros temas.

A diretora-executiva da Conectas, Juana Kweitel explica que a Feira é um momento real para troca de experiências entre os participantes do Colóquio. “É um espaço onde todos se comunicam superando as barreiras linguísticas, parar e falar com quem quiser e o tempo que quiser, uma conversa ‘olho a olho' que faz muita diferença”, afirma.

Além de uma oportunidade para conhecer as estratégias e inovação dos movimentos, bem como das dificuldades enfrentadas pelos ativistas e organizações, também foi possível entender melhor o contexto político, econômico e social de cada país.

A Feira de Direitos Humanos também é realizada na Conectas todo ano, no dia 10 de dezembro, data em que se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos.


Sobre o Colóquio
Entre os dias 2 e 6 de outubro, 80 ativistas de direitos humanos de 31 países estarão reunidos em São Paulo para o 15o Colóquio Internacional de Direitos Humanos. Com uma programação intensa, o objetivo do evento é debater o tema “Direitos Humanos: crise ou transição?”, compartilhar experiências e propor soluções para enfrentar quadros de retrocessos em escala local, regional e global.

Neste ano, a Conectas organiza o encontro junto com Forum Asia (Tailândia), o Centro de Direitos Humanos da Universidade de Pretória (África do Sul) e o Dejusticia (Colômbia).

*Pâmela Ellen é jornalista voluntária do grupo de cobertura do 15o Colóquio Internacional de Direitos Humanos
 
0