Busca Avançada

BdONU: Como votam Índia, Brasil, África do Sul e México na ONU

Os países emergentes têm desempenhando um papel cada vez mais preponderante no desenho da agenda internacional e na construção da normativa de direitos humanos. Suas posições diante dos temas globais, no entanto, ainda são pouco conhecidas: Como eles se comportam diante de graves violações? Quando se aliam e quando se distanciam nas negociações internacionais?
 
Com o objetivo de contribuir com o monitoramento da atuação desses países nos fóruns internacionais e de propiciar uma base de dados robusta para estudos mais aprofundados na área, Conectas compilou inicialmente todos os votos, desde 2006, de Índia, Brasil e África do Sul na ONU. Em 2016, em parceria com a Universidad Iberoamericana, sediada no México, foram adicionados ao Banco também os votos do México.Estão contempladas votações nos dois principais órgãos de direitos humanos da organização: o Conselho de Direitos Humanos (CDH) e a Terceira Comissão da Assembleia Geral.
 
A escolha dos âmbitos e dos países não é gratuita. Hoje, há pouca informação disponível sobre como as democracias emergentes se comportam nas esferas internacionais de direitos humanos. Interessa saber, por exemplo, se a coalização Ibas formada em 2003 sob os pilares da democracia, do Estado de Direito e do multilateralismo aplica seus princípios na prática.
 
Além do Banco de Dados da ONU, plataforma online onde o histórico de votos pode ser cruzado e descarregado em formato aberto, Conectas e seus parceiros globais produziram análises temáticas sobre o comportamento do grupo. As análises são assinadas por seus autores e não refletem necessariamente a posição institucional da Conectas. Elas podem ser acessadas e compartilhadas no menu abaixo. 


Outras notícias

  • 30 de Junho de 2015

    BdONU :: IBAS diante de resoluções sobre países no Conselho de Direitos Humanos

    Análise de Philippe Dam da Human Rights Watch

    Acessar
  • 30 de Junho de 2015

    BdONU :: Abordagem inconsistente da África do Sul na defesa dos direitos humanos na ONU

    Análise de Mlamli Maphasa, do Human Rights Institute of South Africa

    Acessar
  • 30 de Junho de 2015

    BdONU :: O potencial do Brasil como um campeão para os defensores dos direitos humanos

    Análise de Michael Ineichen, do International Service for Human Rights

    Acessar
  • 30 de Junho de 2015

    BdONU :: Esperando Godot?

    Análise de Ahmed Adam e R. Iniyan Ilango, do Asian Forum for Human Rights and Development (FORUM-ASIA)

    Acessar
  • 17 de Junho de 2015

    BdONU :: Na diplomacia internacional, o inimigo de um amigo, é o seu inimigo?

    Análise de Vrinda Choraria, da Commonwealth Human Rights Initiative

    Acessar
  • 10 de Junho de 2015

    BdONU :: O “não” de Índia, Brasil e África do Sul

    Análise de Laura Waisbich e Raísa Cetra, da Conectas Direitos Humanos

    Acessar